terça-feira, 20 de outubro de 2009

'Battlestar Galactica – The Plan', a cereja no topo do bolo

AVISO IMPORTANTE: Se você ainda não assistiu, mas pretende ver as quatro temporadas de Battlestar Galactica, não leia este texto e muito menos assista o filme agora, já que ambos tratam de eventos importantes da trama explorada na série encerrada em março de 2009.



“Os Cylons foram criados pelo Homem. Eles se rebelaram, evoluíram e se parecem humanos. Alguns foram programados para pensar que são humanos. Há muitas cópias. E eles tem um Plano.”

Essencialmente, The Plan, deveria ser apenas um filme bônus para os fãs de BSG que teriam a oportunidade de ver e entender o evento que provocou o extermínio de quase todos os humanos sob uma nova perspectiva. Deveria, porque na verdade The Plan é antes de qualquer coisa um filme sobre contradições e conflitos de uma máquina – o cylon John Cavil (brilhantemente interpretado pelo veterano Dean Stockwell) –, frente à imprevisibilidade que torna humanos figuras mais complexas do que a razão de um plano frio sugere.

Leia mais...

    Dirigido por Edward James Olmos (o comandante Adama da série) a partir do roteiro de Jane Espenson, The Plan é um espetáculo visual que amplifica a experiência oferecida pela série. No filme tudo é muito maior. Da abundante riqueza de detalhes nas sequências mostrando as naves cylons, passando pelo violentíssimo ataque às doze colônias mostrado com muito mais ênfase, The Plan é a cereja que faltava no bolo da série.

    Inteiramente centrado nos cylons, o filme relega (sem prejuízo) os outrora protagonistas de BSG a coadjuvantes de luxo (a presidente Roslin sequer aparece enquanto Baltar, Apollo, Starbuck e Helo surgem em raras cenas muitas vezes reaproveitadas da própria série) numa trama que revisita vários momentos chave da história no período que compreende as duas semanas anteriores ao ataque até 281 dias após através dos olhos de cada um daqueles agentes mecanizados e suas várias ações de sabotagem e conspiração para acabar com os humanos de uma vez por todas tanto no que restou da resistência em Caprica quanto na frota liderada pela Galactica.


    Cavil e os 5 cylons originais numa cena repleta de sutilezas

    Mostrando os cinco cylons originais desde o início, The Plan também permite que saibamos não só onde estavam, mas sobretudo quem eram aquelas importantes figuras no momento dos ataques e como suas histórias se cruzaram com os cylons conspiradores liderados por Cavil. Assim, quando vemos a lasciva Ellen Tigh por exemplo falando que não acreditava na mudança do homem para uma das duas cópias de Cavil do filme (a outra aparece em Caprica), temos uma boa noção do extenso caminho que a levou até o desfecho que vimos no fim da série.

    E como a palavra chave do filme é a contradição dos cylons, The Plan dá ainda uma nuance nova ao comportamento de Sharon “Boomer” Valerii, cuja dúvida existencial antes e depois da tentativa de assassinato de Adama, a consome de forma muito mais evidente. O mesmo vale para Leoben e sua obsessão por Starbuck; a Seis (da bela Tricia Helfer) e seu papel nos rumos da trégua ocorrida em dado momento, e até Simon, que tal qual as duas cópias de Cavil, age de forma distinta após um extenso contato com humanos na frota (onde tem família) e em Caprica onde segue o grupo liderado por Sam.

    Fundamental para quem é fã da série, The Plan é Battlestar Galactica como nunca vimos antes. Maior, mais cru e ainda com algo a dizer, o filme planta no grito frustrado e desesperado de uma máquina que se recusa a enxergar na falibilidade humana a beleza de não ter a certeza sobre tudo, a semente que nos faça ter o desejo de (re)ver as quatro temporadas de novo.

3 comentários:

  1. Com certeza são suportaria ver de novo aquela marmelada de deus e blablabla zzz z z zzz zz zz zz... nada contra a parte política, tecnológica, de guerra e até mesmo religião, mas não dá para suportar um deus como resposta para as questões que a serie levantou.

    ResponderExcluir
  2. Umas semanas atrás vc tinha mim perguntado se eu ia conferir Caprica, mas eu não tinha assitido BSG, agora que eu estou na 3ª temporada, quero ver Caprica e esse filme concerteza!

    ResponderExcluir
  3. GOSTEI MUITO!!! E também deu aquela vontade de rever a série desde o início..mas meus dvds estão todos emprestados...eu adoro despertar o vício em BSG nos meus amigos...rs

    ResponderExcluir

Fale conosco! também pelo e-mail mandando sua sugestão ou crítica.

Comentários ofensivos ou que não tenham relação com o post serão recusados.